Os pedidos estão enlouquecendo seus atendentes?

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Delivery é usado no dia a dia dos brasileiros mas pouca administração pode causar tráfego nos aplicativos de mensagem.

 

Hoje em dia o Whatsapp e o Facebook Messenger, são constantemente usados no dia a dia dos brasileiros, justamente pela praticidade, por isso os restaurantes aceitam pedidos de delivery pelos aplicativos. Mas nem tudo é um mar de rosas e essa opção pode dificultar muito a vida dos atendentes e dos clientes.

Em média um pedido feito pelo Whatsapp ou pelo Facebook Messenger pode demorar 20 minutos, do momento em que se inicia a conversa até a finalização, já que conta com informação do cardápio e preços

O acúmulo de pedidos pode dar muita dor de cabeça para os atendentes, já que fica difícil para todos os clientes receberem uma atenção especial e tenham uma experiência incrível com o restaurante.

O Whatsapp e o Facebook Messenger são ferramentas poderosas que podem trazer benefícios para o seu negócio, mas é preciso aprender a gerenciar para não passar nenhum sufoco.

O que é Chatbot?

De uma maneira simples, o chatbot é um “robô de conversação”, esse software funciona em aplicativos de mensagens como Whatsapp e Facebook Messenger, conversando e interagindo com a pessoa como se fosse um humano do outro lado, podendo existir dois tipos.

O primeiro é o chatbot de regra, eles seguem um fluxo já definido e comandos específicos, então se você falar algo que ele não conhece, o software não vai saber como agir.

        O outro é o de inteligência artificial, eles são mais complexos, e por esse motivo conseguem entender a linguagem natural do ser humano. Esse software pode aprender com o tempo, e quanto mais dados e mais uso ele tiver, melhor será sua conversação e seu aprendizado.

        O uso do chatbot é bem simples e fácil, qualquer pessoa pode usufruir e o papel desse “robô” é viabilizar e facilitar o trabalho humano.

Por que usar chatbot no delivery?

        Restaurantes deliverys que estão sofrendo com o número alto de clientes através do Whatsapp, podem contar com a ajuda do chatbot que busca melhorar a performance e entregar um atendimento mais rápido.

  1.    Automação dos processos repetitivos

O uso do chatbot para delivery pode diminuir processos repetitivos e dúvidas frequentes, além de tornar o pedido mais rápido e com qualidade.

Ao invés de o atendente ter que ficar entrando na conversa para enviar cardápios, preços e pegar o endereço, o chatbot irá facilmente enviar esses dados e até armazená-los para caso o cliente entre em contato novamente.

  1.    Personalização

Os chatbot podem ter a identidade que se encaixa com a da marca, linguagem, avatar e cores que possam trazer identificações com a empresa.

Com uma personalização, os clientes terão uma sensação de que estão conversando com um humano e não um “robô”, por isso a linguagem precisa ser estudada para o tipo de público-alvo da marca.

  1.    Agilidade no atendimento

Esse software funciona bem rápido, e com isso o cliente não precisará ficar esperando muito tempo para ser atendido e terá seu pedido finalizado mais rápido do que um atendimento normal.

O chatbot irá atender várias pessoas ao mesmo tempo, dando uma ótima experiência e um atendimento de qualidade.

  1.    Riqueza de dados

Um grande diferencial do chatbot de inteligência artificial é que com quantos mais dados ele é alimentado, mais inteligente ele fica. Implantando o chatbot no Whatsapp, ele pode utilizar esse recurso e conseguir mais informações sobre os clientes, os armazenando para o próximo pedido.

  1.    Interação com o cliente

A interação com o cliente também aumenta e melhora, já que é possível conhecer melhor o consumidor, e propor uma experiência melhor e com o chatbot já reconhecendo quem está fazendo o pedido, fazendo com que o cliente se sinta mais próximo do restaurante.

Gostou deste conteúdo e ficou interessado em como o MKTZAP, produto da New Way pode ajudar o seu negócio a promover uma experiência incrível para o seu cliente? Então fale agora mesmo com um especialista. 

Newsletter
Receba novidades!